O significado do termo holístico

Em se tratando de saúde, o termo holístico tem sido usado para se referir a abordagens terapêuticas que levam em consideração não apenas as condições do corpo físico, mas também os aspectos emocional, mental, social e espiritual do ser humano.

O prefixo grego “holos”, que significa inteiro, sugere que os sistemas naturais e suas propriedades devem ser analisados sob o ponto de vista do conjunto e, não, da coleção das suas partes.

o famoso desenho de da vinci pode ser uma alusão ao estado de saúde

Segundo Jan Christiaan Smuts, quem deu origem ao termo “holismo” com a publicação do livro “Holism and Evolution”, em 1926, holismo é a tendência da natureza de se organizar em torno do conjunto, do todo, da totalidade em vez da soma das suas partes. De acordo com o raciocínio de Smuts, nenhum sistema natural poderá se entendido se não for analisado na sua totalidade.

A Medicina Tradicional Chinesa, a Ayurveda, a Homeopatia, a Terapia Floral, entre muitas outras abordagens terapêuticas holísticas, tratam o ser humano considerando a sua totalidade da qual fazem parte o seu corpo, as suas emoções, os seus pensamentos, as suas interações sociais, assim como a forma como interage com tudo ao seu redor.

Essa abordagem holística, na verdade, faz parte de um novo paradigma que entende como saúde um estado que vai muito além da simples ausência de sintomas físicos.

Os tratamentos holísticos são não-invasivos e não provocam efeitos colaterais. É preciso ressaltar que os mesmos não substituem os tratamentos médicos convencionais, quando estes se fazem necessários, sendo cada vez mais utilizados como tratamentos complementares, com resultados comprovadamente eficazes em muitos tipos de desequilíbrios.

O célebre desenho do “Homem Vitruviano” de Leonardo Da Vinci reflete o conceito da “Divina Proporção”, de origem grega, que faz menção aos quatro sólidos geométricos perfeitos que representam os quatro elementos da natureza.

A coincidência, se é que existe, é que os xamãs norte-americanos fazem uma representação gráfica da saúde do ser humano da seguinte maneira: eles desenham um círculo, o qual chamam de Círculo Medicinal. Neste círculo, eles marcam os quatro pontos cardinais no círculo, Norte, Sul, Leste e Oeste.

A cada um dos pontos cardinais, eles associam um elemento da natureza. Ao Norte,  associam o elemento ar e afirmam que o  Norte representa a mente ou os pensamentos do homem. Ao Sul, eles associam o elemento água e  afirmam que o Sul representa as emoções do homem. Ao Leste, associam o elemento Fogo e dizem que o Leste representa o espírito do homem. Ao Oeste, associam o elemento Terra e dizem que o Oeste representa o corpo do homem.

Assim como os xamãs norte americanos representaram a saúde como a totalidade do equilíbrio dos quatro aspectos do homem, associados aos quatro pontos cardinais e aos quatro elementos da natureza, mestre Da Vinci, com esse seu desenho genial, talvez estivesse sugerindo que o homem ideal ou o homem saudável deveria se aperfeiçoar na arte de se equilibrar entre aqueles quatro corpos. Podemos pensar que a “Divina Proporção” seja uma alusão simbólica ao estado de saúde, como sendo o equilíbrio entre os quatro corpos do desenho, representando o corpo, as emoções, a mente e o espírito.

O que vocês acham?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TESTE