Será que o Parkinson é realmente incurável?

O mundo está em constante transformação. Como tudo mais, o conceito de saúde, o entendimento sobre as doenças, assim como as possibilidades de se chegar à cura verdadeira estão se expandindo e mudando. Pra melhor.

Está tudo se transformando o tempo todo!

Hoje em dia, com base em novos protocolos terapêuticos integralistas, doentes acometidos por doenças complexas,  dolorosas e, até então, consideradas incuráveis, como é o caso do Mal de Parkinson, já podem ter esperança de serem curados. É isso mesmo, senhoras e senhores: curados, principalmente, se forem diagnosticados no início da doença.

Os novos protocolos terapêuticos integralistas são pesquisas oficiais, realizadas por cientistas, médicos e outros profissionais da área da saúde, que vislumbraram e testaram outras possibilidades de tratamento, para aliviar e até reverter a doença.

Novas abordagens terapêuticas estão surgindo. Estamos mudando a nossa maneira de entender e tratar muitas doenças.

Essas novas abordagens são chamadas de integralistas, porque tratam o doente e, não, a doença, lançando mão de vários e diferentes sistemas médicos, incluindo a alopatia, a homeopatia, a medicina tradicional chinesa, a medicina floral, assim como de técnicas terapêuticas complementares, como por exemplo, a reflexologia, os banhos de sal amargo e exercícios específicos de respiração, entre outros recursos.

Vamos citar aqui, de forma resumida, algumas dicas que poderão ajudar àqueles que sofrem do Mal de Parkinson:

  1. Alimentos orgânicos

Os alimentos com agrotóxicos são um dos fatores estressantes que contribuem para o desenvolvimento da doença.

As pessoas acometidas pelo Mal de Parkinson devem eliminar os agrotóxicos de sua alimentação!

  1. Exercícios de respiração para relaxar

Exercícios respiratórios, que induzem ao relaxamento, melhoram a circulação cerebral e aliviam a rigidez muscular.

Os exercícios respiratórios que induzem ao relaxamento ajudam a regenerar o cérebro e a aliviar a rigidez muscular.

  1. Banhos com sal amargo

Os banhos com sal amargo melhoram os tremores e ajudam a dormir melhor. Tanto podem ser feitos no corpo inteiro, numa banheira, como apenas nos pés, antes de dormir.

Os banhos com sal amargo diminuem os tremores e ajudam a dormir.

  1. Óleo de coco

As propriedades antiinflamatórias excepcionais do óleo de coco fazem desse super alimento um poderoso aliado na luta contra o Parkinson.

O óleo de coco é um poderoso aliado na luta contra o Parkinson.

  1. Reflexologia

A reflexologia pode ajudar o corpo a chegar a um estado de equilíbrio restaurativo, onde ele reconquista a sua capacidade inata de se curar.

A reflexologia massageia o cérebro pelos pés…imaginem se não é bom, para quem tem Parkinson???

O livro “O caminho que os olhos não veem”, cuja versão digital foi lançada recentemente no site da Amazon, oferece ao leitor um novo olhar sobre saúde, doença e cura, dedicando um capítulo inteiro sobre a Doença de Parkinson e, esclarecendo mais sobre essa dolorosa enfermidade, sob uma perspectiva diferente, que abrange o corpo e a alma.

Um livro que mostra um caminho de cura

Se você tem a doença, conhece alguém que tenha, ou se deseja adquirir mais saúde, bem-estar e qualidade de vida, vale a pena conferir esse livro, que ajuda às pessoas a entenderem como as doenças se formam e, a terem, dessa forma, mais condições de trilharem o caminho da cura.

Para acessar a versão digital do livro, clique no link abaixo para acessar:

www.amazon.com.br

Para baixar e instalar o leitor do kindle no seu celular ou tablet, basta clicar nos links abaixo:  É fácil, fácil.

Android

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.amazon.kindle

Iphone

https://itunes.apple.com/br/app/kindle/id302584613?mt=8

Desejo Saúde Radiante para todos vocês!

Até breve!

Maria Fernanda de Almeida Silva

editora-chefe do blog Alternativas Saudáveis &

autora do livro “O caminho que os olhos não veem”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TESTE